23 de maio de 2017

Rótulos




O problema é que ainda há mulher que se confunde com vinho, se autointitula, se permite receber rótulos. 


Boazinhas, bem comportadas... 

Dessas tenho mais medo que de sexta-feira 13. 

Eu não sou exemplo de bom comportamento. 

Aliás, não sou exemplo de nada. 

Mas me recuso a ser rotulada como mau exemplo. 

Eu digo palavrão porque posso. 

Ele é contextualizado no meu discurso e eu banco as consequências daquilo que falo em alto e bom tom. 

Há muito tempo conquistei o direito de ser EU. 

E isso não tem nada a ver com feminismo. 

Detesto "ismos". 

Isso tem a ver com você nascer livre, se querer livre e se manter liberta. 

Quando os problemas me encarceram, eu grito! 

Porque, de onde eu venho, quem manda em mim sou eu.

|Cláudia Dornelles

22 de maio de 2017

Doce mulher, eterna menina...



Doce mulher, eterna menina,
sofre calada e não desanima.
Estando sofrendo, diante da dor
sorri para todos e distribuí amor.
Mesmo apanhando e descriminada,
vai ao trabalho de cara pintada.
Sendo humilhada e as vezes traída,
consegue sorrir para a vida bandida.
Doce mulher, eterna menina,
chora escondida as despedidas.
Cuida da casa, cuida dos fillhos,
faz tudo com amor, mulher de brilho.
Levanta cedo e se prepara,
para mais um dia de jornada.
Arruma a roupa e maquiagem,
Arruma a roupa e maquiagem,
vai trabalhar com toda coragem.
Chega em casa ao anoitecer, mesmo cansada
cuida do filho do marido e ainda
tem tempo de agradecer.
Doce mulher, eterna menina
obrigado por ser essa heroína!

Sergio Fornasari

20 de maio de 2017

Quero um amor de mulher, mas não de uma qualquer.


Quero um amor diferente,
daquele que cuida da gente.

Quero um amor distraído,

daquele nunca vivido.

Quero um amor de mulher,
mas não de uma qualquer.


Quero um amor caprichado,
daquele bem demorado.


Quero um amor bom para mim,
daquele que jamais tem fim.


Quero um amor bem bonito,
daqueles em livro escrito.


Quero uma amor igual ao seu,
daquele que completa o meu!


Sergio Fornasari

19 de maio de 2017

Prossigamos




Aí como seria bom... 


Como seria bom que carregássemos nossas flores sendo os espelhos nossos guias e as plantas nossas recordações vivas. 

Seria tão bom que complicássemos menos, amassemos mais e que, queda de braço, fosse apenas coisa da mesinha da pracinha. 

Ah, pessoas.... 

Tão cultas e às vezes tão curtas... 

Tão incertas nas suas certezas, que acreditam na injustiça, uma condição que só é dada a quem foge da luta e vai para sombra. 

Carrego comigo as flores, os espelhos, as olheiras, o frio no estômago de tudo que vivi. 

E como me comporto frente a isso? 

Tento botar mais luz e beleza nos meus dias. 

Crio perspectivas e me esvazio de ilusões tanto quanto consigo. 

Fácil? Claro que não. 

Mas, quem disse que seria? 

Simplesmente, prossigo!

| Cláudia Dornelles |

18 de maio de 2017

O Tempo




A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa. 


Quando se vê, já são seis horas! 


Quando de vê, já é sexta-feira! 


Quando se vê, já é natal... 


Quando se vê, já terminou o ano... 


Quando se vê perdemos o amor da nossa vida. 


Quando se vê passaram 50 anos! 


Agora é tarde demais para ser reprovado... 


Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio. 


Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...


Mario Quintana

Os nós de nossas vidas não se desfazem sozinhos.


" Pensamos, as vezes, que há tempo para tudo e vamos deixando para depois o que poderia nos fazer felizes agora. 

Os nós de nossas vidas não se desfazem sozinhos. 

Então saia de sua gaiola, mesmo que esta seja dourada e perfumada, reconstrua as suas asas partidas, arrisque-se a voar e a sonhar, antes que as cortinas da vida se fechem e todas as chances de felicidade se acabem."

Eneida Cristinna

13 de maio de 2017

Jorge Tolim disse...


"Mostre sua juventude espiritual; esqueça tua idade cronológica. 

Mostre a todos sua energia positiva através de teu sorriso. 

Morra jovem; de preferência; daqui a muito tempo."

Jorge Tolim

Ganhos e perdas



Uma pessoa imatura pensa que todas as suas escolhas geram ganhos.


Uma pessoa madura sabe que todas as escolhas geram perdas.

Cláudia Dornelles

11 de maio de 2017

Viver é plantar.


"A vida é fruto da decisão de cada momento. 

Talvez seja por isso, que a ideia de plantio seja tão reveladora sobre a arte de viver.

Viver é plantar. 


É atitude de constante semeadura, de deixar cair na terra de nossa existência as mais diversas formas de sementes..."


Padre Fábio de Melo

9 de maio de 2017

Patrícia Gebrim disse..


“Por que insistimos em tornar a vida esse imenso drama? 

Nossa passagem por aqui é tão breve que merecemos vivê-la com leveza, com um sentido de extremo maravilhamento. 

Merecemos desfrutar de cada instante, abrindo nossos sentidos e coração àquilo que é real. 

Imagine a si mesmo sendo capaz de viver cada instante exatamente como é. 

Sem rejeitar nada. 

Sem pensar para onde ele o irá levar. 

Dando o seu melhor a cada movimento da vida. 

Abrir mão dos controles é a única maneira de viver com leveza...”

[Patrícia Gebrim]
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...